Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


E eu ria, ingênua. 

Disseram-me que o nosso amor é passageiro, meteram em cheque o nosso sentimento e ainda referiram que virá outro melhor para mim.

E ainda me apontavam o dedo e diziam que não curtia a vida por causa de ti, não ia ali e acolá.

Diziam para aproveitar as noites para me divertir e as manhãs para dormir, ver o amanhecer e o pôr-do-sol, gritar "estou livre" aos quatro cantos do Mundo e ainda assim ser feliz, dançar até doer os pés e aí tirar os sapatos e dançar até doer o corpo todo, sorrir bastante e com vontade. Fazer as maiores loucuras com a consciência limpa.

Diziam para viver a vida, aproveitar as férias e os fim-de-semana para conhecer o Mundo ou então ir só por ir, sem destino traçado, aventurar-me.

Por em cima da mesa todos os planos, todas as idas às compras, as férias no estrangeiro, o cruzeiro e até o salto de avião.

Arriscar.

Vi todas estas hipóteses e pensei como seria a minha vida se não te tivesse conhecido...

E aí percebi que talvez sejas tu demais para mim no sentido de não conseguir ter-te longe.

Mas eu acredito que o Mundo dá voltas e a Vida aprende a dar umas boas lições.

Hoje, disseram-me novamente que sou boa demais para ti, para não me importar e esquecer de vez o que um dia não me conseguiu lembrar e guardar.

Respondi: " Como ele dizia eu sou boa demais para qualquer um, por isso ele ser um sortudo. Pena é que não reparou quando devia."

E digo-te, foi a melhor resposta de sempre!

Mas, têm razão...não és tu, sou eu. Sou boa demais para quem não me é nada.

Se não ouvires falar mais de mim, fica a saber que encontrei o melhor... e não, não foste tu.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Sobre mim