Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


donot.png

 

Daquelas que vêm e nos afundam nas memórias.

Nos perseguem para todo o lado e nos diminuem.

 

Hoje senti saudades tuas.

 

Daquelas que vêm e nos batem forte na cara e nos chamam de "estúpidos". Porque não são correspondidas.

Saudades que demoraram muito a vir, mas no momento em que aparecem tiram-nos o chão, roubam-nos a dignidade e ferem o nosso orgulho.

Hoje acordei com saudades de receber uma mensagem tua, simples, "bom dia amor, dormiste bem?", preenchia-me a alma e fazia-me sorrir o dia todo.

 

Acordei com vontade de te ver, olhar para o teu sorriso e perceber o quão vazio ele está e o quão cheio ele fica quando está comigo.

Acordei certa de que eras tu quem eu queria, do meu lado para todo o sempre e será que existe sempre?!

"Nós inventariamos", pensei eu.

 

Hoje, acordei com uma vontade enorme de te chamar Meu.

De te agarrar e não largar nunca mais.

 

Mas rapidamente percebi que essa vontade não era recíproca pois foste tu que te foste embora.

Foste tu que quiseste o ‘nós’ virar 'eu e tu'.

Eu hoje acordei feliz a pensar que o Mundo finalmente tinha cumprido a sua missão, e eu já merecia.

Mas não, foi só mais uma ilusão...mas desta vez não vou correr atrás dela.

Fiz o que uma mulher digna faria nestes momentos, virei para o lado e voltei a dormir.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Sobre mim