Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Essa história aí do "deixa-la livre proque cada um é independente e faz o que quer" tem muito que se lhe diga.

Eu conheço-a.

Ela vai se cansar. Sim, porque as mulheres são assim. Na primeira estão mesmo aí, mas se não alimentares a cena na segunda já foram.

Ela agora vai-te dizendo que não gosta daquilo, que preferia ir ali e que não se chateia com a tua ausência…mas no momento em que ela se aperceba que tu não és nem um terço do que ela merece meu amigo, já eras.

E eu falo por experiência própria.

Conheci uma rapariga daquelas que tu só de olhares sabes que é a tal. Dei a minha conversa, ficou nem aí. Adicionei-a numa rede social, puxei assunto e até consegui marcar um encontro com ela. Mas foi preciso muito para ver o que havia “ali por baixo” daquele mistério todo.

E até consegui descobrir. Sinceramente, foi das pessoas mais interessantes que conheci.

Cativava-me.

Passamos de meros conhecidos a amigos conhecidos, tivemos momentos longos juntos e passamos até por umas brincadeiras na cama.

E por aí ficámos, estavamos a “ver no que dava” dizia eu, íamos falando e às vezes até estávamos juntos mas passado um tempo eu já não ligava tanto.

Deixei de lhe ligar à noite para ir sair com amigos. Não tinha tempo para ir tomar aquela café de rotina ou um passeio ao final do dia. Esquecia-me de mandar mensagem de manhã e até de me preocupar como ela estava. E até se estava do outro lado e o que tinha andado a fazer neste tempo que não mandei mensagem.

Porquê? Nem eu sei.

Ela bem me dizia, para irmos com calma mas que precisava de mais atenção, mais presença, mais demonstração de amor. E eu? Dizia que "era assim".

Não estava pronto para algo sério mano, mas ela era tudo o que me fazia continuar, querer evoluir, sentir-me “maior” neste mundo, querer sempre mais e mais sabes?

Virou a minha banda sonora, o meu ritmo de vida, o que me puxava para cima mesmo quando já não conseguia e era a que me fazia ver o mundo de outra forma, por ela ser de outra forma.

Ela estava sempre lá para mim sem que pedisse, sem dar justificações aos outros, sem condenar-me e eu adorava o seu jeito de ver o meu lado.

Mas aí um dia, sem eu estar à espera recebo uma mensagem dela: “ Não sei se te lembras, mas eu estava aqui. Tínhamos algo, lembraste? Tudo muito bem, eu esqueço também. Fica na tua com quem quiseres, eu já não estou nem aí. Beijo” e ao invés de me fazer sentir livre eu senti-me uma merda, sabes?

Como se me tivesse caído o Mundo. Mas, eu percebo, também não lhe dei o devido valor.

Por isso te digo, ela vai cansar-se e quando tu deres por conta, já foi.

Não a percas mano. Mantém-te presente e marca presença.

Sê diferente.

Há por aí muitos à espera de uma falha tua …

Um abraço forte, do ex-namorado dela.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Sobre mim